Lewy Body disease and suicidality after dopamine agonist withdrawal

Li com apreço o editorial especial de Susan Schneider Williams, no qual ela compartilha detalhes pessoais sobre a trágica morte de seu marido, Robin Williams, diante da doença corporal de Lewy. A morte de um ator e comediante tão talentoso foi uma perda terrível para o mundo. Partilho as minhas mais profundas condolências.

No seu editorial, a Sra. Williams fez um comentário de particular importância: “…a sua medicação foi trocada de Mirapex para Sinemet…” perto do final de Julho, pouco antes da sua morte a 11 de Agosto. Isto levanta a possibilidade de que o seu suicídio possa ter sido uma manifestação da síndrome de abstinência de agonistas dopaministas (DAWS). A DAWS é uma síndrome de abstinência de drogas estereotipada que pode causar uma variedade de sintomas não motores, incluindo ansiedade grave e medicamente refratária, ataques de pânico, depressão, disforia, fadiga e suicídio. O DAWS não responde à carbidopa/levodopa ou outros medicamentos e pode ser muito difícil de reconhecer porque os sintomas não são visíveis e imitam de perto os de um distúrbio psiquiátrico primário.

A Sra. Williams escreveu este artigo para “…ajudar a fazer a diferença na vida dos outros”. A sua advocacia tem sem dúvida aumentado a consciência da doença corporal de Lewy, para a qual não existem actualmente tratamentos adequados. Espero que suas palavras e ações também levem a um maior reconhecimento do DAWS e outras complicações sérias, subreconhecidas e evitáveis da terapia dopaminérgica.

1. Williams SS. O terrorista dentro do cérebro do meu marido. Neurologia 2016;87:1308-1311.

2. Rabinak CA, Nirenberg MJ. Síndrome de abstinência de agonistas dopaministas na doença de Parkinson. Arch Neurol 2010;67:58-63.

3. Nirenberg MJ. Dopamine agonist withdrawal syndrome: implications for patient care. Medicamentos Envelhecimento 2013;30:587-592.

4. Weintraub D, Nirenberg MJ. Controlo de impulsos e doenças relacionadas na doença de Parkinson. Neurodegener Dis 2013;11:63-71.

Para divulgações, por favor contacte a redacção em [email protected]